domingo, 21 de outubro de 2012

Obrigado, Mossoró! 2.568 vezes, Obrigado!



Meu amigo, minha amiga,

É chegado o momento de agradecer por mais uma conquista.
Agradecer, primeiramente, a Deus que, em sua infinita bondade, nos deu força, saúde e disposição para enfrentar e vencer mais este desafio;

Agradecer ao povo de Mossoró, por ter enxergado em nosso nome  uma alternativa de mudança na política, conferindo-nos 2.568 votos de pura confiança,  sufragando-o  na urna e, por conseguinte,  dando uma clara demonstração de reconhecimento e crença em nosso trabalho; 

Vai aqui, também, o nosso agradecimento especial aos valorosos companheiros profissionais da saúde, parceiros diários de incansáveis lutas, dos quais recebemos imenso apoio;

À deputada estadual Larissa Rosado  e ao professor Josivan Barbosa, pela oportunidade e a honra de, com eles, poder caminhar em mais uma grande jornada,  em que não só se disputou o comando da prefeitura da nossa cidade de forma limpa e ordeira, mas, acima de tudo, procuramos levar uma mensagem de Paz e de Esperança à nossa sofrida população;

Por fim, quero agradecer de coração a você que me recebeu e acolheu em sua casa, que me estendeu a mão amiga, que me deu um afetuoso abraço, que me incentivou com as suas palavras de apoio à minha luta.

Por isto, sinto-me agradecido por superar mais um desafio e ter conquistado junto com você mais um mandato de vereador na cidade de Mossoró  e, assim, poder  bem representá-lo na Câmara Municipal.

Muito obrigado a você, querido eleitor, querida eleitora,  pelo voto que me foi dado. Meu respeito, também, a quem fez outra opção de voto. Nos dois casos, sei que houve a vontade de acertar, mesmo que as escolhas tenham sido diferentes.

Acima de tudo, posso medir a importância da participação de cada um, nesta grande vitória, a qual não teria existido, se não tivéssemos caminhados  JUNTOS DE NOVO,  compartilhando os mesmos ideais de democracia e justiça social.

Peço licença para dividir com você um sentimento maior  e dedicar esta vitória maiúscula à minha  querida e inesquecível Mãe,  Albaniza Vale, que nos deixou no  último janeiro, indo para o  lado do Pai Todo Poderoso. 

Sei que este momento feliz foi mais um que ela não só imaginou e desenhou para minha vida logo que me deu a luz – já que toda mãe deseja o bem para o seu filho – como o defendeu por toda a sua existência,  com fé,  em suas infinitas orações.

Obrigado e um fraternal abraço!

Genivan Vale
  Vereador Reeleito

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Genivan Vale comenta o resultado da eleição em Mossoró


O vereador Genivan Vale aproveitou o grande expediente para falar sobre o resultado da eleição municipal de Mossoró, falando diretamente aos que acreditaram nas mensagens levadas aos eleitores pelo seu grupo político e não aceitaram as mentiras e fofocas. Parabenizou, segundo ele, a altivez com que a candidata derrotada Larissa Rosado, absorveu o resultado das urnas.
 

“O povo é sábio, na hora que entender que precisa mudar, ele o fará, assim como fez com Lula que eleito presidente mudou esse país”, avaliou Genivan. Larissa, seguiu o vereador em sua avaliação, fez uma campanha limpa, sem agressões, mesmo quando era agredida em sua condição de mãe e filha. O professor Josivan, seu vice, contribuiu com boas propostas e, soube, de acordo com Genivan, recuar quando entendeu e foi humilde para mudar seus planos de ser candidato a prefeito e assumir a condição de vice na chapa de Larissa.
 

O vereador também parabenizou a candidata eleita, Cláudia Regina sua colega de Câmara Municipal e seu companheiro maçom, Wellington, vice de Cláudia, pela vitória. “Eles vão administrar uma cidade rica e precisam definir as prioridades e, quanto a nós vereadores, podemos decidir o futuro de Mossoró no orçamento que será votado este mês. São R$ 550 milhões, e precisamos fazer com que parte desse dinheiro chegue, em forma de benefício, a periferia da cidade. O povo mais pobre, é aquele que mais precisa do governo”, concluiu.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Genivan é reeleito vereador de Mossoró

 

Com 2.568 votos, o vereador Genivan Vale foi reeleito vereador de Mossoró. A votação do dia 7 de outubro lhe garantiu o sétimo lugar entre os 21 vereadores eleitos e segundo na coligação.

Genivan acompanhou a apuração dos votos de domingo na casa de seu pai, bairro Barrocas, com familiares e amigos e quando a apuração foi concluída, o vereador agradeceu aos eleitores."Muito obrigado pelo apoio e pela confiança. A vitória, conquistada com propostas, trabalho e em paz, é nossa! Continuarei legislando em defesa das pessoas, do coletivo."


sábado, 6 de outubro de 2012

Inimigo do palácio - Vereador tenta reeleição sob intensa perseguição


Qual o destino de boa parte dos votos do chamado “formador de opinião”, nas eleições a vereador em Mossoró?
O formador de opinião – segundo as ciências sociais – é uma pessoa que tem a capacidade de influenciar e modificar a opinião de outras pessoas nos campos político, cultural, social, esportivo etc. São indivíduos com certa autonomia e que buscam – também na política – quem os represente.


Genivan: cabeça a prêmio no governismo

A Câmara Municipal de Mossoró elegeu pelo menos três nomes com esse perfil nas eleições de 2008. Eles foram escolhidos, em grande parte, por segmentos da classe média mossoroense que desejavam um representante com capacidade de articulação, base moral e preparo à discussão de grandes temas do interesse público.
Em meio aos 13 eleitos da atual legislatura que vai ser concluída no próximo dia 31 de dezembro, a professora Niná Rebouças (DEM), a bacharela em direito Cláudia Regina (DEM) e o farmacêutico-bioquímico Genivan Vale (PR) emergiram com esse amparo. Tiveram muitos votos de classes menos abastadas, mas não a maioria.
Dos três, Genivan é o único que concorrerá à reeleição. Niná faleceu no exercício do mandato, Cláudia é candidata a prefeito pelo governismo.
Genivan tenta a reeleição em meio a consideráveis dificuldades. É um nome a ser derrotado pelo governismo, a qualquer preço e custo. Provocou a ira dos donos do poder, grupo comandado pelo agitador cultural Gustavo Rosado (PV), chefe de Gabinete do Município, considerado o prefeito de fato.
Filiado ao Partido da República, Genivan foi eleito em 2008 pela oposição e, apesar das dificuldades e dos convites para fazer parte da bancada governista, permanece entre os escassos oposicionistas na Câmara Municipal.
Paga um preço altíssimo pela chamada “coerência”. Não caiu na tentação do “canto de sereia” do governo.
Para complicar sua sobrevivência para novo mandato, ainda foi obrigado pelo comando estadual do seu partido a fazer parte da coligação governista na campanha em andamento. Na marra. Decisão de cima para baixo, para atender a conveniências que estão longe dos interesses municipais.
Rebelou-se contra a imposição e conseguiu, a duras penas, garantir sua candidatura no palanque adversário.
Seu desembarque no governismo era mesmo uma anomalia. Não teria discurso nem o respeito dessa classe média mais atenta e questionadora. Passara todo o mandato como combativo oposicionista, apontando falhas na gestão municipal, fiscalizando suas atividades e apresentando matérias de interesse público, que irritaram Gustavo e sua trupe.
Nesse período, ele foi alvo de campanhas difamatórias bancadas pelo governismo, que aparelhou setores da imprensa convencional e em redes sociais para “queimá-lo”. Chega à campanha ainda sob fogo-cerrado, mas agora de forma mais dissimulada e nos subterrâneos.
A ordem no Palácio da Resistência é “deselegê-lo” a qualquer preço e custo. Recursos e meios nem sempre republicanos passaram a ser empregados na tarefa.
Nogueirão
Em episódio recente, o vereador Genivan modificou e conseguiu aprovar artigo da lei que regulamenta a abertura de mais postos de combustíveis em Mossoró, contribuindo, assim, com o aumento da oferta do produto e lançando base para a livre concorrência. Havia um lobby endossado pelo governismo para derrubada de seu projeto.
Seu papel fiscalizador quanto à Saúde Pública, uma especialidade sua, também irritou o governo.
O mesmo vereador criou ainda mal-estar com o esquema governista no Estado, quando integrou comissão em busca de solução para as dificuldades de funcionamento do Estádio Nogueirão.
Defendeu permuta desse equpamento esportivo por um novo, com recursos totalmente da iniciativa privada, quando o esquema da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) desmanchou a ideia e prometeu reformar o Nogueirão antes do Campeonato Estadual deste ano. A competição terminou e nada foi feito. Nem uma “carrada” de arisco foi posta no local.
Agora, em plena campanha, a mesma governante apresenta uma maquete e projeto de restauração do estádio, ao custo de quase R$ 40 milhões com verba pública.
À época em que a proposta de permuta estava bem avançada, inclusive com apoio do Ministério Público, a imprensa ligada à governadora afirmava que iriam ser investidos R$ 8 milhões.
Como houve repercussão negativa devido crises na Saúde e Segurança Pública, por exemplo, a própria Rosalba tratou de negar a informação. Desmentiu seus próprios porta-vozes. No calor de uma campanha municipal dramática, ela queima a própria língua com cifras ainda mais superlativas para um empreendimento sem data para começar ou ser concluído. É mera peça de propaganda eleitoral subliminar.
Enfim, pode ser dito que Genivan não é o queridinho do governo municipal. Também não morrem de amores por ele na Governadoria.
Sua cabeça está a prêmio.

 

Comentários

  1. Luiz Jr. diz:
    É meu amigo muitas cabeças estão a premio no palacio azul.Mais ti digo uma coisa eles vão perder essa e o vereador Genivan Vale vai conseguir vencer esses desafios, pois é um cara gente boa, que realmente é atuante na camara municipal. Vamos pra frente meu vereador.

  2. Alexandro Duarte diz:
    “Um povo consciente é o maior medo de um governo mal intencionado”. Quando um governo tem uma oposição com capacidade de discordar e argumentar, esses tornam-se uma pedra no sapato. Nessa eleição podemos temos nomes como; Genivan Vale, Gilberto Diógenes, Luiz Carlos e outros, com esse perfil, com capacidade de discordar com Argumento. Sorte para eles.

  3. CALIBRE 50 diz:
    UMA REDE CRIMINOSA E CORRUPTA DE COMPRA DE VOTOS COM O INTUITO DE SABOTAR A LEGITIMIDADE DO PLEITO ELEITORAL DO DIA 07 DE OUTUBRO DE 2012(AMANHÃ) ESTÁ ATUANDO PRINCIPALMENTE NA PERIFERIA,CASO VOCÊ TENHA ALGUMA PISTA OU SUSPEITA DE MOVIMENTAÇÕES ANORMAIS EM RESIDÊNCIAS DE CANDIDATOS LIGUE PARA O TELELFONE:3318-3629,NÃO SE OMITA,DENUNCIE,QUEM COMPRA VOTOS É CRIMINOSO.

*Extraído do Blog do Carlos Santos

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Assista vídeos do programa eleitoral de Genivan




Último comício da campanha Mossoró Feliz será no Santo Antônio

Está chegando o grande dia 7 de outubro, e para encerrar a onda verde de comícios, o 40 realiza hoje, a partir das 18h, Caminhada da Felicidade com comício no Santo Antônio. O vereador Genivan Vale e toda equipe 22.580 participam das movimentações.

A caminhada começa na Rua Marechal Deodoro, no largo da Cobal (Paredões). O comício será na Avenida Rio Branco (Ferro de Engomar).

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Genivan faz carreata neste sábado (6)

No próximo sábado (6), o vereador Genivan Vale vai encerrar suas movimentações de campanha com grande carreata. Familiares, amigos e militantes vão percorrer os quatro cantos da cidade com o candidato à reeleição.

A concentração será às 16h, na frente da residência de Seu Joaquim, pai de Genivan (Rua Marechal Deodoro, Barrocas).

Una-se ao 22.580 e traga a família para participar da carreata de Genivan!

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Audiência Pública de prestação de contas da saúde não acontece

Estava programado para acontecer, na manhã desta terça-feira (2), durante sessão na Câmara Municipal de Mossoró, uma Audiência Pública para prestação de contas e esclarecimentos sobre a sáude, mas o gerente do município - Benjamim Bento de Araújo Neto, não compareceu à casa e o evento não aconteceu.

Durante pronunciamento na sessão, que contou apenas com cinco dos 13 vereadores - sendo apenas um deles da base governista - o vereador Genivan Vale apresentou alguns dos números que seriam discutidos, entre eles, dos repasses e das metas do Ministério da Saúde para Mossoró e de valores de salários de alguns profissionais da saúde, publicados no Portal da Transparência.

Como essa foi a segunda vez que o gerente da saúde do município foi convidado a participar de uma audiência para prestação de contas e não compareceu, Genivan sugeriu que a Câmara convocasse Bejamim Bento. Por falta de quórum, a convocação não pôde ser votada e um novo convite foi enviado.

Benjamim Bento de Araújo Neto justificou a ausência informando que tinha outro compromisso na Secretaria Estadual de Saúde, em Natal.

A prestação de contas deve ser realizada a cada três meses, mas a mais de seis, não ocorre porque o responsável pela Gerência de Saúde não vai à Câmara.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

22.580 faz história com Larissa e Josivan na descida do Alto de São Manoel

No último sábado (29), Mossoró viveu uma verdadeira noite de carnaval com o povo nas ruas festejando a candidatura de Larissa e Josivan à Prefeitura no Alto de São Manoel. Genivan Vale e sua militância fizeram parte da festa que lotou a Avenida Presidente Dutra. O evento foi disparadamente a maior movimentação da campanha.

A atmosfera era de festa de Momo: as pessoas caracterizadas, com fantasias, acessórios, adereços, caras pintadas, gente de todas as idades e classes sociais, de vários bairros, da zona rural, o povo junto e feliz, lembrando os antigos e célebres arrastões da Presidente Dutra.

A Caminhada foi uma gigantesca passeata/carreata que ocupou toda a extensão da avenida. Entre o entroncamento com a Avenida Francisco Mota (próximo ao Hotel Sabino Palace) até o Centro da cidade, um quilométrico cortejo de luz, cor, som e alegria.

*Com informações de Larissa40




quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Militância 22.580 planeja últimos dias de campanha

A 12 dias das eleições, a militância do vereador Genivan Vale se reuniu para planejar as duas últimas semanas de campanha. O grupo conversou sobre os resultados que têm alcançado e organizou o trabalho dos próximos dias.

Genivan participou da reunião, agradeceu o empenho dos apoiadores e anunciou que este final de semana, antes da grande caminhada com a majoritária, no sábado (29), haverá uma grande movimentação do vereador candidato à reeleição. Os detalhes estão sendo definidos e serão divulgado até quinta-feira (27).

Em relação à caminhada do sábado com Larissa e Josivan, o percurso já foi definido. O 40 vai descer a Avenida Presidente Dutra (Alto de São Manoel).

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Vereador caminha em dois bairros da zona leste

Depois de participar do Encontro de Casais com Cristo no final de semana passado (22 e 23), o vereador Genivan Vale voltou para a campanha com toda força. Ontem (24), o candidato à reeleição caminhou em dois bairros de Mossoró.

"Estamos visitando os amigos, apresentando nossas propostas e ouvindo reivindicações. Durante nossos quase quatro anos de mandato, temos defendido os interesses coletivos na Câmara Municipal e queremos continuar trabalhando com participação direta da população", afirmou.
 



Audiência Pública

Nesta terça-feira (25) pela manhã, o vereador participou de audiência pública para discutir o aumento do preço do gás de cozinha, que passou de R$ 29 para R$ 45 nas últimas semanas. Ao fim das discussões, foram encaminhados ofícios solicitando planinhas com os custos que envolvem o preço final do produto a órgãos competentes e firmou-se o compromisso de formar uma comissão para acompanhar o processo.

Genivan defende criação de academias com assistência médica nas praças

Já imaginou encontrar nas praças de Mossoró, equipamentos de academia, educadores físicos e profissionais de saúde para orientar e acompanhar idosos na prática de exercícios? Em 2009, o vereador Genivan colocou essa ideia no papel e apresentou o projeto chamado "Movimentando a Terceira Idade". O objetivo era promover programa de atividade física e orientar idosos sobre cuidados com a saúde para que na terceira idade as pessoas possam manter suas autonomias e ter mais qualidade de vida.

O projeto foi aprovado na Câmara Municipal, mas a prefeitura municipal vetou. A justificativa do poder executivo foram os custos na contratação de profissionais.

Genivan lamenta a posição da prefeitura e insiste na execução do programa. "Cuidar das pessoas deve ser prioridade no município. As atividades físicas e a orientação de profissionais de saúde são caminhos para  prevenir doenças, dentre elas diabetes, hipertensão arterial, depressão, e contribuir com a qualidade de vidas das pessoas. Além disso, tratar custa mais caro que prevenir", enfatizou.

Dentre as propostas de reeleição do vereador, esta a luta para que este projeto, que já é realidade em muitas cidades pelo Brasil, beneficie os mossoroenses.

Assista vídeo sobre programa semelhante chamado "Academia da Terceira Idade" na cidade de Maringá, no Paraná.



sábado, 22 de setembro de 2012

Agenda 22.580 para este sábado

Hoje é dia de Onda 40! Pela manhã, a equipe 22.580 estará reunida na Avenida Alberto Maranhão com a Rua João Cordeiro celebrando a festa da democracia e conversando com os moradores do bairro Barrocas. Larissa e Josivan marcarão presença na movimentação.

À noite, o encontro será na Caminhada da Felicidade nos bairros Paredões, Barrocas, Bom Jardim e Santo Antônio. O percurso começa na Rua Marechal Deodoro com Rua Prudente de Morais e segue até a Rua Melo Franco com Rua Delfim Moreira.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Genivan caminha no Bom Jardim e Barrocas

Na noite de ontem, quinta-feira (20), Genivan Vale caminhou na Rua Tibério Bulamarque. O vereador cumprimentou, conversou e se comprometeu com moradores em continuar a luta por uma área de lazer para esses bairros. Dezenas de pessoas acompanharam, ouviram e declararam apoio a Genivan, que nasceu e cresceu na localidade.

"Reafirmo o compromisso do nosso mandato com os interesses da população. Junto com Larissa e Josivan, vou trabalhar para garantir que as crianças e os jovens tenham melhores escolas, uma área de lazer para praticar esportes e se afastar do caminho das drogas", afirmou.


Conjunto Wilson Rosado

Na manhã desta sexta-feira (21), o vereador visitou o conjunto Wilson Rosado com Larissa e Josivan. No conjunto, eles viram de perto alguns dos grandes problemas dos moradores: casas de taipa; esgoto a céu aberto; ruas enlameadas, mal cheirosas e sem iluminação; falta de água.

Genivan lamentou a situação e a maneira como a atual gestão municipal tem tratado esses cidadãos e disse que irá continuar legislando para garantir que os mossoroenses possam viver dignamente.



quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Genivan: "Os gestores precisam cuidar das pessoas"


O vereador e candidato à reeleição Genivan Vale afirmou que somente uma gestão humanizada irá fazer Mossoró crescer com desenvolvimento e possibilitar qualidade de vida às pessoas. A afirmação foi feita em debate com o povo na noite de ontem (19), no bairro Bom Jardim. O evento reuniu mais de 100 pessoas na Rua Melo Franco.

"Nossa cidade precisa ser administrada por pessoas que pensem nas pessoas, que olhem para as pessoas e que façam pelas pessoas. Chega de grandes obras que pouco acrescentam à vida dos cidadãos. O que nós mossoroenses queremos é que o que já existe funcione e garanta melhores condições de vida à população", explicou.

Apesar da atual gestão municipal e estadual publicitar que a cidade e o estado estão bem, a realidade é outra. Em se tratando de saúde, que deve ser prioridade, a situação é de calamidade. Falta o básico para atendimento nas unidades de saúde e, nos corredores dos hospitais, dezenas de pessoas esperam há meses por cirurgias. Além disso, uma nova Unidade de Pronto Atendimento do município, bairro Belo Horizonte, está pronta há mais de ano e não foi aberta pela falta de equipamentos.


"Não há mágica para resolver estes problemas, basta ampliar os investimentos no que é realmente importante para a população e garantir os serviços", defendeu o vereador.

Orçamento Geral do Estado

Hoje pela manhã, após tomar conhecimento da proposta de orçamento do governo do estado para 2013, que entrou em trâmite na Assembleia Legislativa esta semana, o vereador lamentou o plano de prioridades do estado. De acordo com a proposta, os investimentos em saúde aumentarão 7,8%  e, numa comparação 2012 e 2013, os gastos com publicidade vão crescer 56%.

Genivan considerou a proposta absurda. "A governadora parece não estar sensibilizada com a situação dos cidadãos que vivem no Rio Grande do Norte e ser incapaz de atender as necessidades da população", acrescentou.

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Genivan participa de caminhada e debate com o povo nesta terça-feira (18)

Nesta terça-feira (18), o vereador Genivan Vale acompanha agenda de Larissa e Josivan à tarde e à noite.

Às 17h, eles caminham no Alto de São Manoel. O percurso tem início na Rua Mestre Canuto com a Kleber Dantas Bezerra. Às 19h30, o encontro é bairro Santo Antônio, na casa de Aninha, Rua Gilberto Miranda - próximo à Metalúrgica Santo Antônio e Mercearia Mendonça.

A presidenta Dilma também é 40

Assista vídeo de Dilma com mensagem de apoio a Larissa, no qual a presidenta reafirma as futuras parcerias que farão de Mossoró uma cidade melhor e mais feliz. 

 

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

A 20 dias das eleições, Genivan segue campanha em ritmo intenso


Faltando exatamente 20 dias para 7 de outubro, o vereador Genivan Vale - candidato à reeleição - segue campanha trabalhando intensamente pelos bairros e zona rural de Mossoró. São reuniões com lideranças, caminhadas, comícios, debate com moradores, discussões técnicas, conversas de calçada, visitas, entre outros.

Por onde passa, apresenta suas propostas, ouve reinvidicações e sugestões de cidadãos. Saúde e educação continuam sendo as principais bandeiras de Genivan. Ele acredita que só através da educação é possível transformar a sociedade e fazer política com seriedade.

Com toda correria, o parlamentar tem cumprido suas obrigações na Câmara Municipal e participado ativamente das sessões, que acontecem nas terças e quartas-feira pela manhã.

Diante de seu trabalho sério e responsável na Câmara Municipal e nas ruas, Genivan tem recebido muito apoio e votos de confiança para permanecer no legislativo municipal. Nas pesquisas de opinião, tem sido citado e, por vezes, bem colocado. "Apesar de pesquisa não representar vitória ou derrota nas urnas, fico feliz por estar sendo bem citado. Acho que os números significam o reconhecimento de um mandato participativo, que tem compromisso com os interesses coletivos, e da nossa coerência entre o discurso e a prática política", explica.




quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Moradores do Aeroporto e Parque das Rosas denunciam descaso com a saúde


Na última terça-feira (11), o vereador Genivan Vale - candidato à reeleição - participou de reuniões nos bairros Aeroporto II e Parque das Rosas. Em ambos, ouviu reclamações graves sobre a saúde nos bairros.

No Aeroporto II, um morador relatou que há seis meses fez uma cirurgia de apendicite e por dez dias precisou fazer curativo diariamente. Ele buscou o posto de saúde, mas só conseguiu fazer os curativos porque levou o material - gaze, soro e óleo de girassol.

Durante pronunciamento na Câmara Municipal na quarta-feira (12), Genivan falou sobre a situação e questionou os colegas vereadores sobre as prioridades do município. "Para que novos prédios e grandes obras se o básico e necessário aos cidadãos está faltando? Espero que, quando formos votar o orçamento, está casa esteja comprometida com emendas que destinem o dinheiro para o que é realmente importante para a população", finalizou.

Agricultores fecham Emater em protesto por Declaração de Aptidão Variável

Agricultores do Assentamento São Romão e do Acampamento Cirilo realizaram ontem pela manhã um protesto em frente à sede da Emater, no bairro Aeroporto. O motivo da mobilização é a cobrança pela emissão da Declaração de Aptidão (DAP), para a liberação de créditos rurais emergenciais junto ao Banco do Nordeste.

De acordo com a agricultora Antônia Diana, os agricultores estão necessitando do acesso ao crédito, visto a estiagem. "Necessitamos acessar o Pronaf Emergencial, liberado pelo Governo Federal desde junho desse ano. Só lá no Assentamento São Romão são 123 famílias que necessitam desse crédito", explicou.

O documento DAP A, emitido pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) é a comprovação de que os agricultores estão assentados, esse documento os assentados do São Romão já possuem. A cobrança é pelo DAP Variável, documento que comprova as condições do assentado, no sentido de posse de animais, poços, entre outros pontos, este emitido pela Emater.

De acordo com Antônia Diana, é com a DAP Variável que os agricultores podem acessar o crédito emergencial junto ao Banco do Nordeste. "Desde junho que estamos buscando junto a Emater, mas já ouvimos desculpas de não ter carro, não ter motoristas, não ter combustível para realizar a visita de avaliação que o programa exige", continuou.

O gestor regional da Emater Mossoró, Abraão Queiroga Formiga, explicou que todos os problemas relacionados à infraestrutura já foram resolvidos, e que a Emater já elaborou um calendário de visitas a todos os assentamentos de Mossoró, sendo o São Romão visitado no próximo dia 20. "Nessas visitas devemos resolver todas as pendências das comunidades, inclusive relacionadas ao cadastro do Garantia Safra, além de qualquer outra pendência que existir", garantiu.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Genivan acompanha agenda de Romário em Mossoró

Nesta quarta-feira (12), o deputado federal Romário (PSB/RJ) estará em Mossoró para participar das movimentações de campanha de Larissa e Josivan à Prefeitura. O vereador Genivan Vale irá acompanhar a agenda do ex-jogador na cidade.


O desembarque de Romário está previsto para às 10h30, no Aeroporto Dix-sept Rosado. De lá, o ex-craque da seleção brasileira e de clubes do Brasil e da Europa sairá em carreata até o Centro, onde fará caminhada e comício. Ao meio dia, concederá entrevista ao programa Observador Político (TV Mossoró/93 FM).

À tarde, gravará participação no programa eleitoral de Larissa e participará da Caminhada Mossoró Feliz do Centro para o Santo Antônio. O percurso terá início na Praça Rodolfo Fernandes, Centro.

Vereadores de oposição ganham na justiça direito de resposta

A Justiça Eleitoral concedeu aos vereadores Genivan Vale (PR), Lahyrinho Rosado (PSB) e Jório Nogueira (PSD) três minutos de espaço no programa da candidata a prefeito, vereadora Cláudia Regina (DEM).

O juiz da 33ª Zona Eleitoral, José Herval Sampaio Júnior, entendeu que a campanha dela agiu no intuito de macular a imagem dos vereadores, atribuindo a eles conceitos supostamente inverídicos quanto ao projeto que tratava de reurbanização da Favela do Tranquilim, no guia eleitoral de sexta-feira (7).

No Legislativo, os vereadores identificaram que o projeto enviado pela Prefeitura sobre Tranquilim não contemplava construção de casas. Como defenderam emenda para habitação, passaram a ser acusados de boicotar a obra.

Herval defendeu que o guia eleitoral deve servir para propostas dos candidatos, e não para trazer fatos ofensivos sobre atuação parlamentar de vereadores.

A resposta dos vereadores serão transmitidas no programa eleitoral desta quarta-feira (12).

domingo, 9 de setembro de 2012

Genivan Vale recebeu prêmio do Instituto Tiradentes como: O VEREADOR MAIS ATUANTE DE MOSSORÓ

Genivan Vale recebe medalha Imperador Dom Pedro II das mãos do Sr Ângelo Cherquer, presidente do Instituto Tiradentes de Minas Gerais


O vereador mossoroense Genivan Vale teve o seu trabalho reconhecido mais uma vez no exercício do mandato que lhe conferido pelas urnas em 2008. Desta vez, foi o Instituto Tiradentes, que apontou Genivan Vale como o mais atuante da cidade de Mossoró-RN, através de pesquisa de opinião pública, onde obteve melhor avaliação.

A pesquisa, realizada em todo o país com metodologia científica e por meio de processo seguro e indevassável, condecorou Genivan Vale com a Medalha Imperador Dom Pedro II - Colar de Ouro.


A entrega da comenda aconteceu no último dia 02, em Sessão Solene, no Auditório do Recife Praia Hotel, Av. Boa Viagem, 09 - Pina, Recife-PE, como parte do 42º Simpósio Brasileiro de Prefeitos, Vereadores, Secretários e Assessores Municipais da Região Nordeste.


De Mossoró, além de Genivan, foram apontados os vereadores Daniel Gomes (2°) e Lahyre Rosado Neto (3°).


“É com grande honra e satisfação que recebo esta medalha, que vem em reconhecimento ao nosso trabalho. Quero dividi-la com cada um dos que acreditaram e continuam acreditando em nossa capacidade de bem representar os anseios da população mossoroense na Câmara Municipal,” orgulha-se Genivan.


Medalha Imperador Dom Pedro II


Ser indicado pela população e agraciado com uma medalha é a certeza que seu trabalho como vereador está sendo duplamente reconhecido pelos eleitores que confiam em você, indicando-o como o seu favorito nas urnas em 2008.


A Medalha Imperador Dom Pedro II é conferida apenas a políticos com aprovação na mencionada pesquisa, mediante criteriosa seleção, que possuam ilibada reputação ético-moral e significativos trabalhos prestados à comunidade.


O Instituto tem como missão contribuir para a valorização da cidadania, para o aperfeiçoamento da gestão pública segundo os princípios da inovação, da ética e da probidade administrativa, estimular e apoiar iniciativas de ação comunitária e difundir o ideário de Joaquim José da Silva Xavier (Tiradentes) para as novas gerações e tem como lema: Política levada a sério


Mais informações: www.institutotiradentes.com.br

www.genivanvale.com.br

*Notícia publicada originalmente em 02/08/2011

 

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Genivan intensifica reuniões de calçada


A pouco mais de um mês do grande dia das eleições, o vereador Genivan Vale - candidato à reeleição - segue intensificando os encontros na casa de famílias pelos bairros de Mossoró. Genivan tem recebido o abraço e o apoio de muitos mossoroenses em todas as áreas da cidade.



Em todos as reuniões que participa, o candidato apresenta suas propostas e reafirma seu compromisso com os interesses coletivos.

Confira as propostas de Genivan Vale em postagens anteriores: Juntos pelo Meio Ambiente; Juntos pela Agricultura; Juntos pelo Turismo; Juntos pela Cultura; Juntos pela Saúde na Infância e na Adolescência; Juntos pelo Esporte; Juntos por mais Proteção Social; Juntos por mais Segurança, Desenvolvimento, Emprego e Renda; Juntos por mais Infraestrutura; Juntos pela Educação; Juntos pela Saúde.



terça-feira, 4 de setembro de 2012

Zona rural recebe Genivan com muita alegria


No fim de semana passado, domingo (2), Genivan foi recebido em clima de festa pelos moradores de Pau Branco e São Romão, zona rural de Mossoró. Dezenas de jovens seguiram carreata de moto com Larissa e Josivan e promoveram um verdadeiro bandeiraço. Confira as imagens!





sábado, 1 de setembro de 2012

Agenda de Genivan para este sábado (01)

9h30 - Caminhada das Mulheres no Alto da Conceição - Saída da praça do mercado
15h30 - Entrevista na TV Mossoró
16h30 - Concentração no Cacim (Rua Pedro Velho) para Caminhada da Felicidade
18h - Caminhada da Felicidade Alto da Conceição/Doze Anos - Saída da praça do mercado do Alto da Conceição

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Agenda 22.580 para esta sexta-feira (31)

9h30 - Visita ao comércio da Avenida Presidente Dutra
14h - Reunião com apoiadores
16h - Visita a empresas
20h - Reunião com amigos

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Nota de esclarecimento sobre matéria publicada no Jornal Gazeta do Oeste


Ao contrário do que foi publicado no Jornal Gazeta do Oeste nesta quinta-feria (30), de maneira grosseira, não "melei" com um projeto que beneficia a Favela do Tranquilim, mas como presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal de Mossoró, tentei impedir que a prefeitura fizesse, em pleno período eleitoral, abertura de crédito especial de mais de 45 milhões para um projeto que não está claro.

Sempre fui a favor de investimentos para garantia de uma vida digna à comunidade do Tranquilim. Votei contra requerimento de urgência para aprovação de um projeto obscuro.

Há mais de três anos, a prefeitura promete melhorar as condições de vida dos moradores da Favela do Tranquilim, que clamam por casas dignas e serviços básicos como água, luz, saúde e educação, no entanto, nada foi feito. No plenário da Câmara, pedimos esclarecimentos sobre de onde vem o dinheiro e como a atual gestão pública municipal pretende utilizar os mais de 45 milhões nos quatro meses que lhe resta.

O projeto enviado à Câmara é mais uma prova de que as prioridades da atual gestão esbarram nos interesses da população, já que, o texto fala em urbanizar, mas não em erradicar a favela. Antes do pavimento nas ruas, é preciso acabar com as casas de taipa e de papelão, mas o texto não fala sobre isso.

Reafirmo o compromisso do nosso Mandato na Câmara Municipal com a sociedade e os interesses coletivos e espero que a prefeitura esclareça os questionamentos até quarta-feira (4), quando o projeto voltará a ser discutido.

Genivan Vale

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Juntos pelo Meio Ambiente

Propostas de Genivan para área de Meio Ambiente:

- Lutar pela despoluição do Rio Mossoró;
- Lutar pela urbanização sustentável às margens do Rio Mossoró (criação de bosques, calçadões e praças);
- Defender a implantação de um anel verde em torno da cidade de Mossoró, a fim de amenizar a temperatura local.

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Programa SUS Mediado será implantado em Mossoró

Com o objetivo de minimizar a burocracia nas demandas da saúde, Mossoró vai ganhar o programa SUS Mediado. A assinatura do Termo de Cooperação será no dia 10 de setembro, às 10h, na 2ª Unidade Regional de Saúde Pública, no bairro Nova Betânia. O documento será assinado pela defensora pública-geral do Estado, Jeanne Karenina; pelo procurador-geral do Estado, Miguel Josino Neto; pelos secretários de saúde do Estado e Município e pelo Defensor Público Federal Felippe Augusto Nascimento.

O programa cria mecanismos extrajudiciais para o atendimento mais rápido e eficiente, de forma a beneficiar os casos de urgência e emergência. Ele facilita a divisão das competências entre Estado, Município e Governo Federal e evita que muitas demandas da saúde sejam judicializadas.

Em Mossoró, os atendimentos do SUS Mediado acontecerão todas as sextas-feiras, das 8h às 14h, na sede da Defensoria Pública, na Rua Quintino Bocaiuva, centro. Os processos dos cidadãos que procurarem o serviço passarão por uma triagem para seleção dos casos de competência do Estado e Município e dará orientação sobre a documentação médica necessária. Em seguida, um corpo técnico das secretarias de saúde vai analisar qual a resolução administrativa que cabe para cada caso e, assim, possibilitar o tratamento de saúde necessário para o cidadão.

*Com informações da Ascom-Sesap

Juntos pela Agricultura

São propostas de Genivan para Agricultura:

- Lutar pela perfuração de mais poços na zona rural, propiciando o uso de água tanto para o consumo, quanto para a produção da Agricultura Familiar;
- Lutar para ampliação do Programa Tarifa Verde.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Uma análise da fidelidade partidária no Brasil

Sem partido, não há candidato nem campanha eleitoral. O Brasil possui hoje cerca de 30 partidos registrados. No entanto, é em torno de poucos - entre quatro e cinco - que gravitam os outros partidos do espectro eleitoral brasileiro. Nas eleições, os partidos se reúnem em coligações, geralmente em torno desses principais.

Nas eleições para cargos majoritários (prefeito, governador e presidente), os partidos usam como critério a popularidade, a empatia com os eleitores, a capacidade de formar alianças, o carisma para escolher o candidato.

Nas eleições para os cargos proporcionais (vereador, deputados estadual e federal), a importância dos partidos políticos na eleição é indubitavelmente superior e muito mais desrespeitada.

Mas, apenas essas características não são suficientes para o político disputar uma eleição. Primeiro ele deve está filiado a um partido que disponibilizará a máquina partidária para elegê-lo, promoverá alianças com outros partidos e disponibilizará o horário eleitoral do partido para o político.

São poucos os candidatos a vereador, deputados estadual e federal, que se elegem apenas pelos próprios votos, os chamados "puxadores de votos". De acordo com os dados da jornalista e cientista política Lúcia Hippolito, apenas 33 e 38 (respectivamente em 2002 e 2006) dos 513 deputados federais se elegeram dependendo apenas dos próprios votos.

É evidente a constatação da importância dos partidos para eleição para os cargos proporcionais. A dependência do político em relação ao partido ocorre em todo o país e em todas as eleições, é uma constante.

Para os políticos que não ocupam cargo eletivo o entendimento deve ser outro. A Constituição Federal assegura o livre direito de filiação partidária e deve ser respeitado. Quando eleito, no entanto, o político deve explicar aos seus eleitores os motivos da migração partidária. É assim que deve funcionar a democracia.

O STF, em sessão histórica, definiu que o mandato pertence aos partidos políticos. Os argumentos, válidos, que motivaram a decisão foram: pertencer a um partido político é condição de elegibilidade; durante a campanha, os candidatos se utilizam da máquina partidária, do horário da propaganda eleitoral e dos recursos financeiros do fundo partidário; sendo o cargo proporcional – vereador, deputados estadual e federal – apenas uma minoria consegue se eleger sem depender dos votos do partido.

Após a decisão da Suprema Corte, o Tribunal Superior Eleitoral, editou a Resolução 22.610, que disciplinou o processo de perda de mandato eletivo bem como o de justificação de desfiliação partidária. As causas que autorizam a desfiliação partidária  o são justiicadas se partido sofrer fusão ou for incorporado por outro; se houver mudança substancial ou desvio do programa partidário; ou ainda, ocorrer grave discriminação pessoal do mandatário. Nestes casos, a troca de partido é aceita por estar devidamente justificada. Foi rejeitada a hipótese de criação de novo partido como justa causa para o desligamento.

A infidelidade de um partido pode ser constatada principalmente quando uma surpresa eleitoral acontece e, ao contrário do que se espera, o partido passa a gravitar eleitoralmente em torno do partido vencedor da eleição, antigo adversário, desconsiderando o histórico de relações partidárias. São esses partidos infiéis que recebem em seus quadros os políticos infiéis que passam a fazer parte da base do governo.

As negociações entre os partidos e os governos devem ser pautadas em projetos e em afinidades, o que infelizmente não ocorre. Sob a falsa demonstração de negociações institucionais entre partidos e governos, a formação das maiorias parlamentares ocorre através do mais puro fisiologismo político em troca de cargos nas secretarias – municipais e estaduais – e ministérios.

Uma das formas mais evidentes nas negociações é o que se chama na política de receber a secretaria/ministério com a "porteira fechada" ou "porteira aberta". Significa no primeiro caso o direito do partido nomear todos os cargos no órgão, obtendo total controle da pasta. Porteira aberta significa de outro modo que o partido tem o direito de nomear apenas o ministro ou secretário, os cargos restantes serão divididos entre os outros partidos da aliança.

Em nome da governabilidade, os governos terminam por impedir o funcionamento da oposição que, em alguns casos, passa a possuir um número tão insignificante de membros que juntos não reúnem votos suficientes para requerer a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), um dos principais direitos da oposição. Em um parlamento que funciona plenamente, o governo e a oposição devem ter poderes e prerrogativas para atuar de acordo com as prerrogativas asseguradas pelo Estado Democrático de Direito.

*Com informações da revista eletrônia Jus Navigandi.

domingo, 26 de agosto de 2012

Agenda de Genivan para este domingo (26)

Às 8h30, o vereador participa de reuniāo no Abolição IV. Em seguida, ele caminha com Larissa e Josivan na zona rural (Sítio Senegal, Alagoinha, Sítio Bom Destino e Sítio Coqueiro).

À tarde, a partir das 16h, ele visita amigos. Às 18h, Genivan caminha na Rua Riachuelo, no Santo Antônio.

sábado, 25 de agosto de 2012

Agenda 22.580 para este sábado

Pela manhã, Genivan caminha com Larissa e Josivan no centro da cidade. A concentração será na Praça Bento Praxedes.

À tarde, a partir das 14h ele visita amigos. Às 17h, participa da Caminhada da Felicidade no bairro Santo Antônio. O percurso começa na Praça da rua Lira Tavares.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Juntos pelo Turismo

Propostas de Genivan para o Turismo:

- Lutar pela construção de monumento e Complexo Turístico Santa Luzia na Serra Mossoró;
- Construção de Terminal Turístico em Passagem de Pedra.

Sobram pedagogos e faltam gestores, diz especialista

Em entrevista a VEJA, o educador João Batista Araujo e Oliveira diz que o Brasil necessita de redes de ensino fundamental eficientes, não de ilhas de excelência, e anuncia um prêmio para os prefeitos que avançarem nesse objetivo.


 Há décadas governos estaduais, municipais e federal se vangloriam de suas escolas-modelo, unidades que recebem toda a atenção da administração de plantão e que, por isso, se destacam dos demais colégios públicos pela excelência. Os governantes deveriam, na verdade, se envergonhar da situação, afirma o educador João Batista Araujo e Oliveira, presidente do Instituto Alfa e Beto, ONG dedicada à educação. O argumento do especialista é simples: “As escolas-modelo são exceções. A regra, como sabemos, são as demais escolas do Brasil”. Para incentivar governos a corrigir a distorção, Oliveira criou, em parceria com a Gávea Investimentos e a Fundação Lemann, o Prêmio Prefeito Nota 10, que vai dar 200.000 reais a administradores municipais cuja rede de ensino fundamental obtiver a melhor avaliação na Prova Brasil, exame federal que mede a qualidade do ensino público no ciclo básico. Escola-modelo, portanto, não conta. “Não adianta o prefeito falar que tem duas escolas excepcionais, se as demais não acompanham esse nível. Queremos premiar o conjunto.” Confira a seguir a entrevista que ele concedeu a VEJA.

O MEC divulgou nesta semana os resultados da Prova Brasil, que mostra o nível de aprendizado das crianças no ciclo fundamental das escolas públicas. Como o senhor avalia os resultados?
Eles foram divulgados com grande fanfarra, mas não há nenhuma justificativa para isso. Se você analisa a questão no tempo, percebe que existe estagnação. Há um ponto fora da curva, os resultados divulgados em 2010. Mas eles não foram corroborados neste novo exame, e já esperávamos isso. Estamos onde estávamos em 1995. Há uma melhora bem pequena nos anos iniciais da escola, e pouquíssima variação nas séries finais e no ensino médio. Os gastos em educação aumentaram -- e muito -- e foram criados muitos programas, mas isso não tem consistência suficiente para melhorar a qualidade do ensino. Então, temos duas hipóteses para a estagnação: ou os programas criados são bons mas não foram bem executados, ou são desnecessários e não trouxeram benefício algum.

Especialistas, entre os quais o senhor, pregam que uma reforma educacional eficaz se faz com receitas consagradas -- ou seja, sem invencionices. Quais são os ingredientes para o avanço?
O primeiro é uma política para atrair pessoas de bom nível ao magistério. Desde a década de 60 há um rebaixamento do nível do pessoal, e a qualidade do ensino depende essencialmente do professor. O segundo ingrediente é a gestão do sistema. Uma boa gestão produz equidade: todas as escolas de uma mesma rede funcionam segundo o mesmo padrão. Hoje, unidades de uma mesma rede, estadual ou municipal, apresentam desempenhos díspares. O terceiro é a existência de um programa de ensino estruturado, que falta ao Brasil. As escolas têm um punhado de papéis reunidos sob o nome de “proposta político-pedagógica”, seja lá o que isso queira dizer: começa com uma frase do Paulo Freire e termina citando Rubem Alves. Os governos de todos os níveis abriram mão de manter uma proposta de ensino, detalhando o que os alunos devem aprender em cada série. O quarto ingrediente é um sistema de avaliação que possa medir a evolução do aprendizado. Para isso, porém, é preciso ter um programa de ensino: afinal, se você não sabe o que ensinar, como vai saber o que avaliar? De posse de bons profissionais, gestão, programa de ensino e métodos de avaliação, acrescenta-se o último ingrediente, um sistema de premiação e punição. Algumas redes começam a pensar em um sistema de premiação, mas não adianta só dar incentivo. É preciso premiar quem faz direito e punir quem não faz. Hoje, o único punido no sistema de ensino brasileiro é o aluno reprovado. Isso é covardia. Nada acontece com professor, diretor, secretário de Educação, prefeito ou governador quando eles falham.

Em meio a tantos desacertos, há municípios fazendo a lição de casa em matéria de educação?
Sim, mas os exemplos são poucos. Sobral, no Ceará, é um deles, além de algumas dezenas de cidades em São Paulo e em Minas Gerais. Elas seguem a receita de estruturar o ensino, de cuidar de questões que realmente fazem a diferença. Mas ainda estamos falando das primeiras séries do ensino fundamental. Ou seja, estamos aprendendo a fazer escola primária.

O senhor organiza um prêmio que será entregue a administrações municipais que mostrarem o melhor desempenho em educação. Como ele vai funcionar?
A ideia é premiar o prefeito das cidades que apresentarem uma rede de qualidade, ou seja, um conjunto em que todas as escolas atinjam um patamar satisfatório de ensino. Não adianta o prefeito falar que tem duas escolas-modelo, excepcionais, se as demais não acompanham esse nível. Queremos premiar o conjunto.

Qual o problema das escolas-modelo?
O problema é que elas não são modelo de nada. Em sua excelência, elas são exceções. O prêmio parte da premissa de que uma andorinha sozinha não faz verão. Por meio da Prova Brasil, constatamos que existem algumas escolas  boas espalhadas pelo país, mas, sozinhas, elas não vão mudar o jogo. Precisamos de uma rede que funcione. Quando analisamos avaliações de outras nações, percebemos que escolas de uma mesma rede têm um desempenho muito similar. Isso é democracia, isso é cidadania: você pode matricular seu filho em qualquer escola, pois todas oferecem o mesmo nível de ensino.

Por que é tão difícil levar a qualidade das escolas-modelo para toda a rede de ensino?
Porque no Brasil o que importa é acessório. O legal é colocar xadrez na escola, é ensinar teatro. O brasileiro vai à Finlândia e acha que o sucesso da educação daquele país se deve ao fato de que as paredes das escolas são pintadas de rosa. Na volta ao Brasil, ele quer pintar todas as escolas daquela cor. Depois, ele vai à França, onde vê um livro que julga importante e decide introduzi-lo nas escolas daqui... Em vez de olharmos o que os sistemas de ensino daqueles países têm em comum, olhamos exatamente para o que há de diferente neles, como se isso fosse a bala de prata da educação. Por isso gestão é tão importante: é preciso focar o DNA da escola e deixar de lado o que é periférico. O problema é que as escolas e as secretarias de Educação estão povoadas de pedagogos, e não de gestores. Não conheço uma Secretaria de Educação no Brasil que tenha um especialista em demografia, que saiba quantas crianças vão nascer nos próximos anos e, portanto, quantas escolas precisam ser abertas ou fechadas.

Há alguns meses, o MEC anunciou a aquisição de milhares de tablets para professores. O senhor vê isso com bons olhos?
É mais confete. O bom professor vai se beneficiar; o mau, não. E nem o benefício ao bom professor justifica o custo. Quando a tecnologia está atrelada ao professor, ele, o ser humano, vai ser sempre o fator limitante. Nenhum país conseguiu melhorar a educação a partir do uso da tecnologia. Não estou dizendo que a tecnologia seja ruim. Ela tem potencial, desde que seja usada no contexto apropriado. Não adianta colocar ingredientes certos na receita errada.

Alguns países que tinham índices educacionais semelhantes aos do Brasil hoje ostentam números aceitáveis ou mesmo invejáveis. É o caso de Coreia do Sul, China e Chile. O que essas nações podem ensinar ao Brasil?
Elas podem servir de modelo, mas é preciso entender o processo de cada uma delas. Os três países citados aprimoraram seu sistema de ensino em regimes militares, o que não é a realidade do Brasil, felizmente. Mas a estratégia central dessas nações foi adotar medidas de forma gradual. Essa é uma lição que o Brasil tem dificuldades para aprender. Queremos fazer tudo de uma só vez, e acabamos não fazendo nada direito. A Coreia do Sul, por exemplo, realizou sua reforma entre os anos 1950 e 1980. Primeiro, reestruturou o ensino primário, depois, o ginásio, e assim por diante. A outra estratégia acertada dessas nações foi construir as condições necessárias ao sucesso do ensino. Dou novamente um exemplo dos sul-coreanos: eles introduziram um programa de ensino rigoroso, tocado por professores bem formados. Temos também exemplos de democracias que fizeram reformas educacionais bem-sucedidas, como Finlândia e Irlanda. A Finlândia tinha índices muito inferiores aos dos demais países escandinavos. Há cerca de trinta anos, eles elaboraram um plano de ensino extremamente rigoroso, que incluía formação lapidar de professores.

A sensação generalizada é que o ensino público nacional é um desastre. É uma visão errada?
É uma visão correta. Sobretudo para as crianças pobres, que teriam na escola a única chance de ascensão social. A escola é um desastre quando analisada pela ótica das avaliações internacionais, e um desastre também do ponto de vista pessoal, individual. A única chance que um cidadão tem de melhorar de vida no Brasil é por meio da educação de qualidade. E ela não tem qualidade para a maioria das pes- soas. O número de jovens que chegam ao ensino médio é baixíssimo, e entre estes a evasão é uma calamidade. E o governo é incapaz de entender que há um modelo errado ali, que penaliza jovens justamente quando eles atravessam uma fase de afirmação.

O Enem foi criado como ferramenta de avaliação e aprimoramento do ensino médio. Porém, vem sofrendo mudanças para atender a outro fim: a seleção de estudantes para universidades públicas. Qual a avaliação do senhor a respeito?
Ninguém consegue servir a dois senhores. O Enem nasceu com um formato, mas transformou-se em outra coisa. Ele nasceu para ser uma prova de avaliação das competências dos jovens, mas não deu certo. Em seguida, tentou-se vender a ideia de que é uma prova seletiva, um vestibular barato. E ficamos com esse troço que ninguém sabe o que é. O Enem não tem a menor importância. A ideia de ter uma forma simplificada de ingresso à universidade é bem-vinda, mas isso não serve para todos os estudantes do ensino médio.

O que poderia ser feito para corrigir o ensino médio?

O Brasil tem a necessidade de atender a demandas da sociedade e da economia. Mas insistimos em fazer um ensino acadêmico, reprovando alunos e negando qualquer futuro a essas pessoas. O grosso do currículo escolar tem de ser voltado para a massa, para pessoas que vão enfrentar o mercado de trabalho. Uma formação técnica, profissional, para aquele sujeito que vai trabalhar no shopping, no telemarketing. Não há demérito algum nisso: essa é a base das economias de serviço. Nos Estados Unidos, a maior economia do mundo, 50% das pessoas que estão no mercado de trabalho têm apenas o ensino médio. É um nível de qualificação que permite a eficiência da economia. Aqui, quem possui somente o ensino médio é considerado um fracassado.

Tramita no Congresso o Plano Nacional de Educação, que prevê aumentar o porcentual do PIB destinado à área de 5% para 10%. A falta de dinheiro é a razão de crianças não saberem ler ou operar conceitos fundamentais de matemática?

O país deve investir em educação, mas colocar dinheiro na equação atual é jogá-lo fora. O problema mais importante é a gestão. Não adianta pôr mais dinheiro no sistema atual porque ele vai ser malgasto. É como pagar dois professores que não sabem ensinar: melhor é pagar somente um bom mestre. Temos problemas estruturais muito graves: se eles não forem resolvidos, não haverá financiamento que baste. Desde 1995, o salário do professor quintuplicou no Brasil, mas não houve avanço no desempenho do ensino. Então, aumentar uma variável só não vai mexer no resultado. A equação é mais complexa. Além disso, 10% é uma cifra descabida do ponto de vista da macroeconomia.

O país estabeleceu metas para o ensino básico até 2021. Como estará o Brasil, do ponto de vista da educação, às vésperas do bicentenário da Independência?
Estaremos no mesmo patamar. Não há nenhuma razão para pensar que será diferente. Não se muda a educação estabelecendo metas, mas a partir de instituições. Não há milagre. Uma vez que não existe investimento nas políticas corretas, não há por que achar que teremos uma situação melhor no futuro.

Fonte: Veja.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Genivan cobra transparência dos gastos da prefeitura

Nesta quarta-feira (22), em sessão na Câmara Municipal de Mossoró, o vereador Genivan Vale solicitou - pela quarta vez - a relação das ruas a serem pavimentadas com recursos de recente empréstimo da prefeitura municipal.

Pelos bairros por onde tem caminhado, Genivan tem recebido solicitações de pavimentação e saneamento para ruas de Mossoró Ao cobrar, o vereador é surpreendido, frequentemente, com a informação de que nos registros da prefeitura, muitas delas já constam como pavimentadas. "Queremos entender e esclarecer para a população como está sendo gasto o dinheiro público. Infelizmente, a prefeitura pacere não está querendo divulgar a informação", enfatiza.

Durante pronunciamento, o vereador declarou ainda considerar um absurdo que a prefeitura gaste dinheiro para pavimentar e, em seguida, quebre o pavimento para sanear. "O saneamento precisa chegar primeiro e isso é uma questão de planejamento e prioridade. Saneamento é saúde. Mais caro que sanear é tratar pessoas doentes, comprar medicamentos", justificou.

Agenda de Genivan para esta quarta-feira (22)

Pela manhã, o vereador participa de sessão na Câmara Municipal de Mossoró. À tarde, ele faz visitas no comércio e à noite se reúne com apoiadores no bairro Abolição IV.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Artistas sentem-se prejudicados pela ação da Polícia Ambiental

Músicos mossoroenses queixam-se sobre a forma que a Polícia Ambiental (PA) vem realizando a fiscalização para constatar a poluição sonora em bares e restaurantes do município. Segundo eles, o método utilizado pelas autoridades é um tanto arbitrário, gera constrangimento e dificulta a realização do trabalho por parte dos artistas.

O músico Marcelo Noberto disse que é preciso haver um consenso entre músicos e Polícia Ambiental para determinar qual seria a forma mais apropriada de fazer música, isto é, estabelecer um padrão que não prejudique os artistas e os moradores que residem próximos a bares.

"Muita gente na cidade se sustenta com o dinheiro que ganha através da música e a forma como as autoridades têm realizado a fiscalização nos deixa constrangidos e prejudica nosso trabalho, pois as pessoas começam a olhar estranho quando veem a polícia chamando o artista, pedindo para que este desça do palco. É importante que se discutam formas de contornar a situação, que não prejudique nenhuma das partes envolvidas, isto é, os proprietários dos restaurantes e bares, os músicos, os moradores e a própria polícia", destacou Marcelo.

Outro ponto destacado pelo músico Diego Nunes diz respeito aos métodos utilizados para realizar a fiscalização.

"Muitos artistas têm se perguntado se o decibelímetro utilizado pela PA é adequado para este trabalho em restaurantes e barzinhos. Outro questionamento é sobre a realização da perícia nos instrumentos. Será que no município há profissionais qualificados para realizar essa aferição?", indagou o músico.
Chefe da Polícia Ambiental de Mossoró, tenente Almeida explicou que os instrumentos utilizados para fazer a fiscalização estão dentro dos parâmetros estabelecidos pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

"A fiscalização é realizada de forma imparcial. A população liga para o 190, solicita a visita da polícia ao local para verificar a situação e realizamos a aferição para comprovar se de fato existe poluição ambiental no estabelecimento. Caso haja a apreensão dos instrumentos, estes são enviados à empresa Nissí, que tem autorização do Inmetro para realizar a calibração do instrumento".

Ele ainda destacou que muitos estabelecimentos da cidade não têm o Licenciamento Ambiental.
"Para evitar algumas situações é importante que os estabelecimentos busquem na Prefeitura retirar a licença ambiental, pois além de regular a situação do som, ela determina as normas referentes à reciclagem, dispensa do lixo, entre outros pontos. De acordo com a Lei Estadual nº 6621/1994, os limites máximos de decibéis à noite são 45 em ambientes residenciais, e 55 em lugares diversificadamente habitados".

Além de perturbar o sossego, um som a partir de 50 decibéis traz efeitos negativos a curto e longo prazos para as pessoas que são obrigadas a escutá-lo.

Fonte: O Mossoroense.

Começa a reforma do Caic, solicitada em audiência proposta por Genivan

Em novembro de 2010, por proposição do Vereador Genivan Vale, a Câmara Municipal de Mossoró realizou  Audiência Pública para debater a reforma do Caic do Carnaubal. Já no período, a estrutura do prédio estava desgastada e a escola que funciona no local estava com as atividades comprometidas.

Quase dois anos depois, a reforma final está sendo iniciada.

Confira matéria publicada em jornal local sobre a obra, nesta terça-feira (21).

A espera foi longa, mas a parte final da reforma do Caic do Carnaubal está sendo iniciada. Na última sexta-feira, 17, a empresa responsável pelos serviços esteve no local, testando os hidrantes e outros equipamentos para verificar se havia vazamento. Hoje, os serviços começam a ser tocados para valer e a previsão é que o Caic seja liberado em 60 dias. “Não começamos os serviços hoje (ontem) por conta do feriado no comércio local”, diz Hugo Amaral, diretor administrativo da empresa, justificando que havia a necessidade comprar alguns insumos.

Hugo informa que alguns defeitos foram encontrados na parte de combate a incêndio e serão consertados. “Vamos deixar o prédio atendendo todos os itens exigidos pela corporação”, afirma, explicando que serão consertados os hidrantes, mangueiras, caixas de água, parte elétrica, entre outros. Também será construída uma rampa ou plataforma de acesso ao primeiro andar para os portadores de necessidades especiais.

O diretor do Caic, José Pereira, informou que solicitou ao Corpo de Bombeiros o acompanhamento dos serviços “para garantir que tudo seja feito dentro do exigido pela corporação”. “O que nós queremos é que a escola seja liberada pelo Corpo de Bombeiros para que possamos retomar as nossas atividades”, ressalta Pereira.

O Caic do Carnaubal é sede da Escola Estadual Francisco de Sales Cavalcanti e completa no próximo dia 7 de setembro dois anos de interdição.


Fonte: Jornal De Fato.

Agenda 22.580 para esta terça-feira (21)

À tarde, a partir das 14h, Genivan faz visitas no Santo Antônio, no Abolição IV e Santa Delmira. À noite, o vereador tem encontro com apoiadores na zona rural.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Juntos pela Cultura

São propostas de Genivan Vale para a Cultura:

- Criação de Corredores Culturais nos bairros da cidade;
- Criação do Projeto Vamos ao Teatro, com a troca de notas fiscais de serviços por ingressos.

Agenda de Genivan para esta segunda-feira (20)

Pela manhã, Genivan visita empresas. À tarde e à noite, ele tem encontro com apoiadores nos bairros Boa Vista, Alto da Conceição e Barrocas.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Juntos pela Saúde na Infância e Adolescência

Como ser humano, pai e profissional de saúde, Genivan se preocupa, de maneira especial, com a saúde das crianças e adolescentes e acredita que a prevenção é o melhor caminho para enfrentar muitas doenças.

Entre as propostas do vereador candidato à reeleição, está a luta pela implantação de um programa de reeducação alimentar nas escolas. O objetivo é prevenir doenças como obesidade e diabetes, que tem, cada vez mais, atingido pessoas na infância.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Juntos pelo Esporte

Conheça as propostas de Genivan para a área do Esporte:

- Estimular a criação de ligas desportivas das mais diversas modalidades praticadas na cidade, bem como, lutar pelo fortalecimento das já existentes;
- Lutar pelo fortalecimento dos times profissionas da cidade;
- Lutar pela construção de um novo estádio ou recuperação do Nogueirão;
- Lutar pela utilização mais efetiva do Ginásio Pedro Ciarlini na promoção do esporte amador e na realização de eventos esportivos.

O vereador mais atuante de 2011 caminha na rua Marechal Deodoro


O vereador Genivan Vale, eleito em 2011 o vereador mais atuante de Mossoró pelo Instituto Tiradentes, participou na noite de ontem (14), da Caminhada Juntos de Novo na Rua Marechal Deodoro, nos bairros Paredões e Barrocas. O candidato à reeleição pelo PR cumprimentou as pessoas que vivem na rua que ele cresceu, ouviu apelos da comunidade e pediu mais um voto de confiança. Muitas pessoas participaram da mobilizaram e receberam o candidato com palavras de apoio, sorrisos e abraços.





Agenda de Genivan para esta quarta-feira (15)

Pela manhã, Genivan participa de sessão na Câmara Municipal de Mossoró.

A partir das 14h, o vereador inicia uma série de visitas a instituições e amigos.

Genivan solicita lista de beneficiados pelo "Minha Casa Minha Vida" no Abolição V

Nesta terça-feira (14), durante sessão na Câmara Municipal de Mossoró, o vereador Genivan Vale solicitou, através de requerimento oral, lista dos mossororoenses beneficiados pelo Programa "Minha Casa, Minha Vida" no Conjunto Padre Américo Simonetti, mais conhecido como Abolição V.

Em recente visita à area, o vereador verificou que várias residências estão fechadas. Segundo moradores, algumas nunca estiveram ocupadas e outras já estão à venda.

"Queremos tomar conhecimento e tornar público o nome dos beneficiados e se eles realmente estavam dentro do perfil das pessoas que precisavam do imóvel. Se alguém que não precisa recebeu casa, terá que devolver e outro cidadão deve ser beneficiado", argumenta Genivan.

As casas do conjunto tem subsídio do governo federal. Para adquirir uma casa, as famílias deveriam arcar com 10% da renda, com limite mínimo de R$ 50,00, por 120 meses. Nessa modalidade, o imóvel não poderia ser vendido antes de dez anos, a não ser que as famílias quitassem o valor total, incluindo o subsídio.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Trabalhadores do Mercado Bom Jardim exigem reforma do espaço


Em visita ao Mercado Bom Jardim, o vereador Genivan Vale verificou a situação difícil e de risco em que estão trabalhando os comerciantes do local. Além do aspecto sujo, pela falta de revestimento no piso e nas paredes, a estrutura de sustentação do prédio está deteriorada e exposta.

Em 2010, o vereador Genivan Vale apresentou emenda ao orçamento destinando R$100 mil reais para a reforma dos mercados do Bom Jardim e Alto da Conceição. O projeto foi aprovado na Câmara Municipal, mas a prefeitura não executou a obra. "É vergonhosa e humilhante as condições de trabalho dessas pessoas. A prefeitura precisa enxergar essa reforma como prioridade", defende.

Os trabalhadores estão assustados com as deteriorizações. Dona Netinha conta que herdou de sua mãe o espaço que tem no mercado e nunca viu uma reforma no prédio. "É difícil trabalhar e conseguir se sustentar com o lugar de trabalho desse jeito. Quem passa e vê essa decadência não entra. Por mais que a gente mantenha a limpeza, a imagem desse estabelecimento é feia. Nós precisamos urgentemente de uma reforma", desabafa.

Agenda para esta terça-feira (14)

 Nesta terça-feira (14), pela manhã, Genivan participa de sessão na Câmara Municipal.

À tarde, a partir das 13h, ele visita empresas. Às 18h, o vereador caminha na Rua Marechal Deodoro, no bairro Paredões.